23 de jan de 2014

Tá, mas quem falou que amar é algo sobrenatural? Amor é simples e, de tão simples, acontece nos menores lugares. Amor é simples, não simplório. Amor é pequenininho – é tudo com inho que o amor pode causar. Beijinho. Abracinho. Beicinho. Bonitinho.

Amor é pensar em dizer:  'me liga!' e receber um SMS ao mesmo tempo. É fazer compras juntos. É passar a tarde inteira esperando ela fazer o cabelo ou ele sai
r do futebol com os amigos.

Amor é companhia.

Tem um quê de infantilidade, eu sei. Mas quem é feliz sem um toque de imaturidade? Amor é dançar juntos sem saber dançar. É esperar o outro acabar de comer. É tomar banho juntos para não se atrasar – ou pelo prazer de lavar as costas um do outro. É se irritar com a barba arranhando o queixo e com os brincos gigantes que nos machucam quando vamos abraçá-la e tudo se embola: brincos, cabelos e nossas mãos ali perdidas.

Amor é se reinventar, eu sei. É querer, de boa fé, que o outro faça mais por ele. Estude mais. Trabalhe mais. Ouça só essa banda. Já viu a academia nova? Por que você nunca chega no horário? Por que você nunca está pronta no horário? Como você não gosta de comida japonesa? Como você nunca foi a um estádio de futebol? Como? Por quê?

Amor é um misto de perguntas sem respostas e respostas sem perguntas.

Amar é dividir: a cama (mesmo sabendo que essa divisão é injusta aos homens), as casquinhas de sorvete, os milk shakes de ovomaltine, o sofá... e a vida! Amar é ter ciúmes de um cara que deu um beijo qualquer nela em novembro de 2001. Tão ridículo, mas incomoda. Como naquele ciuminho idiota que causa ao falar o nome da primeira namorada que o teu rapaz teve no verão de 2002 e durou apenas três meses.

Amar é idiota. É besta. É estúpido. É desnecessário – como todas as coisas inesquecíveis da vida.
Mas é a melhor coisa do mundo!

27 de ago de 2013

Tomara...


Tomara que os olhos de inverno das circunstâncias mais doídas não sejam capazes de encobrir por muito tempo os nossos olhos de sol. Que toda vez que o nosso coração se resfriar à beça, e a respiração se fizer áspera demais, a gente possa descobrir maneiras para cuidar dele com o carinho todo que ele merece. Que lá no fundo mais fundo do mais fundo abismo nos reste sempre uma brecha qualquer, ínfima, tímida, para ver também um bocadinho de céu. Tomara que os nossos enganos mais devastadores não nos roubem o entusiasmo para semear de novo. Que a lembrança dos pés feridos quando, valentes, descalçamos os sentimentos, não nos tire a coragem de sentir confiança. Que sempre que doer muito, os cansaços da gente encontrem um lugar de paz para descansar na varanda mais calma da nossa mente. Que o medo exista, porque ele existe, mas que não tenha tamanho para ceifar o nosso amor. Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes. Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estivermos doendo, não percamos de vista nem de sonho a ideia da alegria. Tomara que apesar dos apesares todos, dos pesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz. Tomara.

20 de ago de 2013

Frases feitas com sentido...



Não tenha medo de perder o medo de perder. 

Você não precisa saber fazer. Precisa fazer. 

Lembrando do futuro. 

Plagiar é colar na escola da vida. 

O problema é que a mulher gosta do homem em loop, mas o homem gosta de mulher em shuffle. 

Sou educado pra caralho. 

Sentimos ciúme apenas do que não é nosso. 

Gosto seriamente de bobagens. 

Ouço direto “Dinheiro não traz felicidade” e “Adoro o que faço”, mas nunca vi lotérica sem fila. 

Sempre precisei de muito pouco para ser infeliz. 

Procuro diarista com mania de limpeza. 

Se você acha que o melhor trabalho da sua profissão já foi feito, volte para a cama. 

Dois dos maiores medos do ser humano: ser igual a todo mundo e não ser. 

Pimenta dedo-de-moça no cu dos outros é refresco ou fio terra? 

Orgulho é não aceitar “sim” como resposta. 

Pra bom palindromista, meia palavra basta. 

Criticar é fácil. E gostoso pra caramba. 

Os dois maiores erros do ser humano: achar que pode tudo e achar que não pode. 

O jóia é a pochete dos gestos. 

Nenhuma arte salvou tantas vidas quanto a arte de ficar em silêncio. 

Suicida é alguém que se preocupa com o mesmo número de pessoas que você. Menos um. 

Às vezes, tudo o que mais queremos é não querer aquilo que mais queremos. 

O segredo do sucesso é acordar mais vezes do que se dorme. 

Os dramas da vida real são mais difíceis. Começando pelo elenco que é bem mais feio. 

Existem 7 bilhões de tipos de pessoas. 

Se você está triste porque seu amor não é retribuído, pode ficar tranquilo: o que você sente não é amor. 

9 de jul de 2013

Da gente que eu gosto...

Do autor uruguaio Mario Benedetti – para ler, reler e guardar…


Eu gosto de gente que vibra, que não tem de ser empurrada, que não tem de dizer que faça as coisas, mas que sabe o que tem que fazer e que faz. A gente que cultiva seus sonhos até que esses sonhos se apoderam de sua própria realidade.
Eu gosto de gente com capacidade para assumir as conseqüências de suas ações, de gente que arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, que se permite, abandona os conselhos sensatos deixando as soluções nas mãos de Deus.
Eu gosto de gente que é justa com sua gente e consigo mesma, da gente que agradece o novo dia, as coisas boas que existem em sua vida, que vive cada hora com bom ânimo dando o melhor de si, agradecido de estar vivo, de poder distribuir sorrisos, de oferecer suas mãos e ajudar generosamente sem esperar nada em troca.
Eu gosto da gente capaz de me criticar construtivamente e de frente, mas sem me lastimar ou me ferir. Da gente que tem tato. Gosto da gente que possui sentido de justiça. A estes chamo de meus amigos.
Eu gosto da gente que sabe a importância da alegria e a pratica. Da gente que por meio de piadas nos ensina a conceber a vida com humor. Da gente que nunca deixa de ser animada. Eu gosto de gente sincera e franca, capaz de se opor com argumentos razoáveis a qualquer decisão.
Eu gosto de gente fiel e persistente, que não descansa quando se trata de alcançar objetivos e ideias.
Eu gosto da gente de critério, que não se envergonha em reconhecer que se equivocou ou que não sabe algo. De gente que, ao aceitar seus erros, se esforça genuinamente por não voltar a cometê-los. De gente que luta contra adversidades. Gosto de gente que busca soluções.
Eu gosto da gente que pensa e medita internamente. De gente que valoriza seus semelhantes, não por um estereótipo social, nem por como se apresentam. De gente que não julga, nem deixa que outros julguem. Gosto de gente que tem personalidade.
Eu gosto da gente que é capaz de entender que o maior erro do ser humano é tentar arrancar da cabeça aquilo que não sai do coração.
A sensibilidade, a coragem, a solidariedade, a bondade, o respeito, a tranquilidade, os valores, a alegria, a humildade, a fé, a felicidade, o tato, a confiança, a esperança, o agradecimento, a sabedoria, os sonhos, o arrependimento e o amor para com os demais e consigo próprio são coisas fundamentais para se chamar GENTE.
Com gente como essa, me comprometo, para o que seja, pelo resto de minha vida… já que, por tê-los junto de mim, me dou por bem retribuído.
Impossível ganhar sem saber perder.
Impossível andar sem saber cair.
Impossível acertar sem saber errar.
Impossível viver sem saber reviver.
A glória não consiste em não cair nunca, mas em levantar-se todas as vezes que seja necessário.
E ISSO É ALGO QUE MUITO POUCA GENTE TEM O PRIVILÉGIO DE PODER EXPERIMENTAR.
Bem aventurados aqueles que já conseguiram receber com a mesma naturalidade o ganhar e o perder, o acerto e o erro, o triunfo e a derrota…

4 de jun de 2013

Perdendo a alma


 
Vivemos dias de urgência. Vivemos dias onde o tempo parece escasso, onde os compromissos parecem se multiplicar, onde as necessidades são inúmeras.
Nós nos arvoramos a buscar, correr, alcançar. Sempre com pressa, sempre atrasados, sempre procurando recuperar o tempo perdido.
Na ânsia e na necessidade de viver para o mundo externo, esquecemos de viver também para nosso mundo interno.
Perdemo-nos de nós mesmos nas estradas do mundo. Temos dificuldade para encontrar o endereço de nossa intimidade.
E quando não nos encontramos com nós mesmos, quando vivemos só para o externo, para as necessidades do corpo, quando nossas preocupações são somente físicas, materiais, vamos aos poucos nos embrutecendo.
Esquecidos das necessidades da alma, atrofiamos nossos sentimentos mais sutis, nossa essência mais nobre, e passamos a viver na externalidade do mundo.
A pouco e pouco, as reflexões nobres deixaram de ter espaço em nossa casa mental. Já não mais investimos tempo para apreciar um entardecer ou para reverenciar a tempestade pesada de verão a refrescar um fim de tarde.
A oração deixou de fazer parte de nossos hábitos e as leituras edificantes e enriquecedoras cederam espaço para programas de TV vulgares e superficiais.
Assim, é natural que, aos poucos, vamos nos embrutecendo, vamos perdendo nossas mais nobres capacidades humanas.
A vida passa a ser guiada pelos instintos e pouco espaço há para os sentimentos e para as reflexões mais elevadas.
Não por acaso vamos nos tornando mais violentos, mais reacionários a tudo e a todos.
Passamos a viver como se não trouxéssemos em nós a essência de Deus, como se não fôssemos dEle os filhos diletos.
Deixando-nos levar pelo roldão da vida – é bom que se diga novamente - perdemos o endereço de nós mesmos, perdemos o caminho de nossa intimidade, deixamos de nos encontrar conosco.
A breve tempo, vamos perdendo o contato com nossa essência divina. Como consequência, vamos adoecendo e nos embrutecendo.
Assim, vivemos em sociedade agredindo-nos uns aos outros.
Temos dificuldade para compreender o próximo, preferindo julgar e criticar.
Não conseguimos conviver, com tranquilidade e calma, frente aos desafios da vida, tornando-nos violentos e agressivos.
Já não temos tolerância e calma quando nos deparamos com situações limites, buscando os atalhos das discussões verbais, dos afrontamentos até às raias da agressão física ou do atentado à vida do próximo.
*   *   *
Cansados que estamos de nosso mundo, e sedentos por paz, é necessário que reencontremos nossa essência divina.
Urgente se faz que lembremos que somos um Espírito imortal vivenciando o mundo físico.
Importante que retomemos o hábito da oração, do contato com o Criador e Pai de todos nós.
Imprescindível que dediquemos um tempo, a cada dia, para a meditação, para a leitura nobre, para as coisas que edificam e nos propiciam harmonia íntima.
E fundamental se torna, nesses dias desafiadores, que tenhamos como referência Jesus, modelo e guia na compreensão, na tolerância e no amor ao próximo.
 
 Redação do Momento Espírita.

17 de mai de 2013

Desiderata

DESIDERATA do Latim desiderato: aquilo que se deseja, aspiração.

     Vá placidamente por entre o barulho e a pressa e lembre-se da paz que pode haver no silêncio. Tanto quanto possível, sem capitular, esteja de bem com todas as pessoas. Fale sua verdade, calma e claramente; e escute os outros, mesmo os estúpidos e ignorantes; também eles têm a sua história. Evite pessoas barulhentas e agressivas. Elas são tormento para o espírito. Se você se comparar a outros, pode tornar-se vaidoso e amargo; porque sempre haverá pessoas superiores e inferiores a você. Desfrute suas conquistas assim como seus planos. Mantenha-se interessado em sua própria carreira, mesmo que humilde; é o que realmente se possui na sorte incerta dos tempos. Exercite a cautela nos negócios; porque o mundo é cheio de artifícios. Mas não deixe que isso o torne cego à virtude que existe; muitas pessoas lutam por altos ideais; e por toda parte a vida é cheia de heroísmo. Seja você mesmo. Principamente não finja afeição, nem seja cínico sobre o amor; porque em face de toda aridez e de desencantamento ele é perene como a grama. Aceite gentilmente os conselhos dos anos, renunciando com benevolência às coisas da juventude. Cultive a força do espírito para proteger-se num infortúnio inesperado. Mas não se desgaste com temores imaginários. Muitos medos nascem da fadiga e da solidão. Acima de uma benéfica disciplina, seja bondoso consigo mesmo. Você é filho do Universo, não menos que as árvores e as estrelas. Você têm o direito de estar aqui. E, quer seja claro ou não para você, sem dúvida o Universo se desenrola como deveria. Portanto, esteja em paz com Deus, qualquer que seja sua forma de concebê-lo, e, sejam quais forem sua lida e suas aspirações, na barulhenta confusão da vida, mantenha-se em paz com sua alma. Com todos os enganos, penas e sonhos desfeitos, este é ainda um mundo maravilhoso. 
     Esteja atento.

24 de abr de 2013

Ser você!



Às vezes, fico me perguntando por que é tão difícil ser transparente...
Costumamos acreditar que ser transparente é simplesmente ser sincero, não enganar os outros. 
Mas ser transparente é muito mais do que isso. 
É ter coragem de se expor, de ser frágil, de chorar, de falar do que sente... 
Ser transparente é desnudar a alma, é deixar cair as máscaras, baixar as armas, destruir muros... 

Ser transparente é permitir que a doçura aflore, transborde... 
Mas, infelizmente, a maioria decide não correr esse risco. 
Preferimos a dureza da razão à leveza reveladora da fragilidade humana. 
Preferimos o nó na garganta às lágrimas que brotam da alma... 
Preferimos nos perder numa busca por respostas a simplesmente admitir que não sabemos nada e 
que temos medo! 
Por mais doloroso que seja ter de construir uma máscara que nos distancia cada vez mais de quem realmente somos, preferimos assim: 
manter uma imagem que nos dê a sensação de proteção. 

E assim, vamos nos afundando em falsas palavras, atitudes, em falsos sentimentos... 

Com o passar dos anos, um vazio frio e escuro nos faz perceber que já não sabemos dar e nem pedir o que de mais precioso temos a compartilhar... 
A doçura, a compreensão de que todos nós sofremos, nos sentimos sós... 

Uma saudade desesperada de nós mesmos, daquilo que pulsa e grita dentro de nós, mas que não temos coragem de mostrar...

Porque aprendemos que isso é ser fraco, é ser bobo, é ser menos do que o outro! 
Quando, na verdade, agir com o coração poupa a dor...

Sugiro que deixemos explodir toda a doçura! 
Que consigamos não prender o choro, não conter a gargalhada, não esconder tanto o nosso medo, não desejar parecer tão invencíveis... 
Chega de tentar controlar tanto.... 
Responder tanto...
Competir tanto... 
Tente simplesmente viver, sentir e amar.

3 de abr de 2013

Tem alguma coisa errada com o coração das pessoas... O que será?!

Impressionante como as pessoas estão confusas, perdidas e sem saber como agir quando o assunto é amor, relacionamento, fidelidade, comportamento masculino, feminino, enfim, quando o assunto passa pelo coração...
Recebo muitas – muitas mesmo – mensagens de mulheres e (acreditem!!!) de homens que se sentem decepcionados, expressando sua imensa vontade de desistir de procurar alguém interessante, porque estão cansados de buscar e não encontrar. Ou pior, de caírem sempre em desencontros, em relacionamentos vazios, rasos, mascarados, cheios de problemas, desentendimentos e desafetos...

Parece que algo muito grave anda acontecendo. No entanto, acredito que para termos chegado a este ponto, onde homens e mulheres sentem-se constantemente insatisfeitos, procurando maneiras (cada qual como sabe melhor fazer) de compensar suas carências e até a raiva por não conseguirem ser felizes nos relacionamentos, é porque há um motivo anterior, um ponto a ser observado que antecede toda esta confusão...
A ala das mulheres tenta se defender alegando que os homens traem com uma freqüência muito maior que elas. Assim, declaram guerra contra os cafajestes... Já a ala masculina insiste em dizer que as mulheres não são confiáveis, são interesseiras, cobram demais ou são mal-humoradas...

Enfim, parece que há uma confusão generalizada, que destrói sonhos, desejos, amores, boas intenções e possibilidades de encontros que nos acrescentem e nos conduzam à tão almejada evolução. É isso: parece que os relacionamentos deixaram de ser sagrados, não no sentido de perfeitos, mas no que se refere a algo onde se pode investir mais, entregar-se mais, dar mais, aprender e crescer mais...
E o mais intrigante é que ambos – homens e mulheres – buscam exatamente a mesma coisa, embora acreditem que não, embora tenham a impressão de que se tornaram lutadores de idéias antagônicas, de objetivos absolutamente diferentes.
Portanto, a questão é: por que embora desejemos a mesma felicidade, o mesmo relacionamento, a mesma satisfação, tudo o que temos conseguido é decepção e desilusão?!? Como podemos promover encontros válidos e mais duradouros? Como podemos estabelecer maior confiança e disponibilidade entre os sexos e suas diferenças?
Sim, porque cada um tem o seu jeito de amar, de se doar, de compreender o amor e seus parâmetros de convivência.

Sei que é difícil entender o comportamento dos homens quando se é uma mulher... e vice-versa. Mas, de verdade, penso que as diferenças devam ser mais amorosamente acolhidas e menos – muito menos – julgadas e criticadas.
Em vez de desperdiçarmos toda a nossa energia e o nosso tempo justificando nossa insatisfação a partir do comportamento do sexo oposto, que tal nos voltarmos mais para nós mesmos e simplesmente fazermos a nossa parte?
Do que estou falando? Simples! Estou sugerindo que você demonstre exatamente o que quer, que aja conforme seus objetivos, que deixe no armário as suas máscaras, os seus jogos, o seu desejo de parecer independente, auto-suficiente, completamente livre para ser feliz sem o outro. Ter auto-estima é fundamental, mas quando a gente levanta uma bandeira do tipo sou feliz sozinho e não preciso de você!, a gente termina assustando e afastando as pessoas.
Entretanto, todos esses sentimentos – solidão, tristeza, indignação, desejo de se relacionar, muita vontade de dividir segredos, alegrias, cobertor e até problemas – ficam camuflados em sorrisos falsos que lotam as danceterias, os bares, as festas, os cinemas e demais lugares que você possa imaginar... Ou seja, a linguagem não está clara, os desejos estão maquiados, as carências estão disfarçadas... e nos esquecemos de que as pessoas só enxergam na gente o que a gente mostra... Então, tudo o que um vê no outro é um imenso engano! E os encontros se tornam enganos... e o amor, infelizmente, tem se tornado o maior deles...

Sugiro mais exposição, mais transparência, mais coragem de ser quem você é, com seus medos, seus desejos e sua vontade de amar e ser amado. Sugiro que você seja mais coerente consigo mesmo, que mostre seus sentimentos e se assuma, mesmo sabendo que isso não é, em princípio, garantia para encontrar o grande amor da sua vida neste próximo final de semana.

Acredite no ritmo da vida e faça a sua parte, sem ficar vestindo essa fantasia de mulher-independente-e-auto-suficiente ou de homem-viril-macho-pega-todas... Sem essa de que o amor já era! Nunca estivemos tão carentes, tão sedentos de um simples cafuné, de um olhar mais demorado, de uma palavra mais carinhosa, de um abraço mais sincero...
Assuma-se e seja mais feliz!


Rosana Braga

somostodosum.ig.com.br

25 de mar de 2013





Me enlouqueça uma vez por mês mas me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... Goste de música e de sexo. Goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar para a missa, apresentar sua família... isso a gente vê depois ... se calhar ... Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto; olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar ... experimente me amar!

16 de mar de 2013

Do desabafo...

É difícil escrever algo sobre nós, mesmo que seja uma pequena carta ou bilhete. Mas vamos tentar...
Daqui há 9 dias fará um ano que me arrisquei nessa nova empreitada. E o balanço disso é bem satisfatório. Estou conseguindo suprir todas as minhas necessidades financeiras, me faço companhia e quando não me aguento mais, recorro aos meus incansáveis amigos e familiares. Mas há uma lacuna vazia e que agora está ficando em evidência: o coração. 
Mas como lidar com o endurecimento que se formou no meu peito? Complicado.  
Não que eu não queira, mas não consigo me entregar de corpo e alma e sucumbir aos meus sentimentos mais profundos. Vergonha? Orgulho? Medo? Talvez nada disso. Talvez tudo isso junto. 
Estou tendo dificuldade até pra escrever aqui, imagina me declarar para alguém. E se ele me interpretar mal? E se ele debochar? E se eu fizer papel de ridícula? E se...? E se...? Quantos "ses" estragam a nossa vida e nos fazem perder grandes oportunidades? E quantos deles nos salvam de atitudes precipitadas, que nos fariam arrepender para sempre? Como encontrar o equilíbrio no meio de tantas decisões que temos q tomar durante o dia?
Às vezes parece muito fácil. Deixa rolar... Mas tem uma hora que vc não quer mais deixar rolar. Vc quer resolver. E como resolver se não depende só de vc? Podem me chamar de covarde ou o que quer q seja, mas se eu pudesse ter um pedido atendido, com certeza seria o de nunca mais me apaixonar. Existe coisa mais injusta do que vc se apaixonar pela pessoa errada? Puro capricho do destino. 
Depois que precisei vestir essa armadura de mulher independente, que resolve tudo, que não tem medo de nada, que não tem paciência para fru-fru, que se adapta às mudanças, que não está nem aí pra nada e que não perde tempo pq não o tem para perder, acho que mais do que uma necessidade, eu definitivamente me tornei assim. É muito difícil pra mim, ter que demonstrar fraqueza. Mas é necessário pq eu ainda tenho uma menina dentro do coração. Uma menina romântica que acredita que o amor existe. É necessário pelo simples fato de eu ser fraca, frágil, sensível, carente. E qual é o problema?? O problema é que eu não me permito isso. E sofro. 
To sentindo falta de um ombro amigo, de um carinho sincero, de alguém que se preocupe, que me espere, que sinta a minha falta, que me ame de verdade.
E é incrível mas sinto vergonha de admitir tudo isso. Vergonha do amor. A que ponto chegamos... 
Os relacionamentos anteriores deixaram lições boas e ruins. Mas uma consequência foi bem profunda e ficou enraizada no meu coração: a desesperança. 
Mas tenho certeza que, como num conto de fadas, desses que não acreditamos mais, mas que ironicamente cito aqui, "um príncipe me beijará e acabará com todo o feitiço que a bruxa um dia me lançou"... 
Essa música expressa um pouquinho o meu momento:

Desandou

Djavan
O que foi que aconteceu
Você e eu
Era tão bom
Lembro-me bem
Quando a gente se encantou
Você trazia
Nos olhos
A lã do primeiro amor
Peguei na mão
Da vida eu nada mais queria
Naqueles dias
Imaculados
E num abraço
Quis roubar um beijo seu
Mas você deu
Foi algo
Indescritível
O mais que podia
Me arrebatou
Mas nesse beijo
Só tinha alegria
Faltava dor
Você foi prum lado
E eu pro outro
Aí desandou!...

7 de mar de 2013

Pelo simples prazer da nossa companhia...



Centenas de pessoas atravessam a nossa vida diariamente. Umas passam bem devagar e aproveitam o trajeto ao nosso lado, outras estão sempre correndo e não tem interesse em observar o caminho conosco, e têm aquelas que decidem fazer o mesmo percurso que a gente pelo simples prazer da nossa companhia.
As pessoas que fazem parte da última categoria sabem que nem sempre será prazeroso. Elas também reconhecem que muitas vezes o caminho será complicado. Em outras situações irão questionar qual a razão de agirmos de determinada forma enquanto caminhamos. Mas nunca, em hipótese nenhuma vão achar que o passeio foi em vão.

Amigo de verdade te leva a sério, te leva no riso, te leva no bico, mas te leva.

Te carrega pra vida toda!

6 de mar de 2013

Sobre a vida.. (ou a morte)

"Para morrer basta estar vivo."

Há tanta simplicidade e importância nesta frase. Quem pode saber quando chegará a hora de partir? Claro que ninguém. Então, por que protelamos tantas coisas, adiamos sonhos, escondemos sentimentos, deixamos tanto para amanhã o que devemos fazer hoje, agora, já?
A vida voa, não volta atrás e acaba sem sequer mandar um aviso prévio. Será que estamos valorizando a linha tênue que separa o nascimento da morte? Às vezes me pergunto isso e me pego contradizendo o que penso. E quando ocorrem acontecimentos como o de hoje - "cantor Chorão é encontrado morto em seu apartamento" - é que a gente pára pra pensar que a vida não vale nada, "é pó na estrada da evolução". 
Então, façamos jus ao significado da palavra 'viver'. Vamos superar limites, encarar nossos medos, perdoar mais, nos aborrecer menos, fazer o que gostamos, com quem gostamos, rir mais, demonstrar nossos (bons) sentimentos e, principalmente, vamos amar mais! Pois o amanhã pode não chegar...

"É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã. Porque, se vc parar pra pensar, na verdade não há." Renato Russo

13 de fev de 2013

Ando com uma vontade tão grande de receber todos os afetos, todos os carinhos, todas as atenções. Quero colo, quero beijo, quero cafuné, abraço apertado, mensagem na madrugada, quero flores, quero doces, quero música, vento, cheiros, quero parar de me doar e começar a receber. Sabe, eu acho que não sei fechar ciclos, colocar pontos finais. Comigo são sempre vírgulas, aspas, reticências. Eu vou gostando, eu vou cuidando, eu vou desculpando, eu vou superando, eu vou compreendendo, eu vou relevando, eu vou… e continuo indo, assim, desse jeito, sem virar páginas, sem colocar pontos. E vou dando muito de mim, e aceitando o pouquinho que os outros tem para me dar.
Ainda bem que sempre existe outro dia.
E outros sonhos. E outros risos.
E outras pessoas. E outras coisas.

Clarice Lispector

1 de nov de 2012

Preciso...

Preciso...
... de um pouco mais de tempo
... de um pouco mais de paz
... de muito mais paciência.

Preciso...
... de um pouco mais de saúde
... de um pouco mais de dinheiro
... de muito mais carinho.

Preciso...
... de um pouco mais de sol
... de um pouco mais de praia
... de muito mais banhos de mar.

Preciso...
... de um pouco deles
... de um pouco de você
... de muito mais de mim!

Bárbara Santos

17 de jul de 2012

Desejos

Eu quero...
Ser uma pessoa melhor a cada dia, respeitando os meus limites e as minhas vontades.

Eu posso...
Alcançar todos os meus objetivos. Se eu me empenhar verdadeiramente neste propósito.

Eu devo...
Deixar a preguiça de lado e fazer exercícios.

Não quero nunca mais...
Sofrer por amor. Dói, deixa marcas e é muito ruim sentir dor no coração.

Não posso...
Desistir nunca. Existe uma pessoa que depende muito de mim para ser feliz: eu!

Não devo...
Amar mais do que ser amada. O amor, e tudo o que vem com ele, tem que ser recíproco e na mesma proporção.

:-) Babí

23 de mai de 2012

Obrigada!


Obrigada, meu Deus, por todas as pessoas boas que o Senhor colocou na minha vida.
Com cada uma aprendo um pouco. E cada uma delas me faz ter a certeza de que estou no caminho certo. Amo, de uma forma diferente, todas as pessoas que fazem parte da minha vida hoje. Cada uma delas tem a devida importância na minha caminhada. Na minha nova caminhada. Sinto-me abençoada e querida por vc, meu Pai, todos os dias. Eu posso dizer, com toda certeza, que sou uma privilegiada.

21 de mai de 2012

Borboletas na Janela

As belas borboletas que tanto me fascinam, também me inspiram a seguir em frente. 
Me ensinam que ora podemos estar num casulo mas, com paciência, respeitando nosso tempo, podemos (e devemos) nos transformar numa linda borboleta e sair pelo mundo afora, experimentando as mais diferentes sensações.
Todos as situações pelas quais passamos tem dois lados: o ruim e o bom. Isso depende unicamente do nosso ponto de vista.
Está nas nossas mãos o rumo que iremos dar às oportunidades e imprevistos que nos acontecem. Se iremos nos lamentar, nos fazer de coitados e esperar a pena dos outros ou se iremos tomar como lição, aprender, resolver e partir pra outra.  
Particularmente, acho muito mais divertido procurar a solução para nossos pequenos problemas. Nos faz fortes e levanta a auto-estima.

Encontrar o equilibrio entre a Razão e a Emoção, com certeza é a forma mais simples de se alcançar a tão desejada Felicidade!!

9 de abr de 2012

Mais...

Dizem que a gente tem o que precisa.
Não o que a gente quer.
Tudo bem.
Eu não preciso de muito.
Eu não quero muito.
Eu quero mais.
Mais paz.
Mais saúde.
Mais dinheiro.
Mais poesia.
Mais verdade.
Mais harmonia.
Mais noites bem dormidas.
Mais noites em claro.
Mais eu.
Mais você.
Mais sorrisos e beijos.
Desejo...

Para a cabeça: tranquilidade
para os ouvidos: pássaros
para o nariz: frescor do banho
para os olhos: céu
para a boca: doçura
para os cabelos: brisa
para o pescoço: nariz
para o peito: amor
para as mãos: o calor de outras mãos
para a barriga: borboletas
para o quadril: música
para as pernas: movimento
para os pés: nuvens

Boa semana e seja Feliz!!!!!

23 de fev de 2012

Someday, somewhere - anywhere, unfailingly, you'll find yourself, and that, and only that, can be the happiest or bitterest hour of your life.

Algum dia, em algum lugar - em qualquer lugar, infalivelmente, você vai encontrar-se, e isso, e só isso, pode ser a hora mais feliz ou mais amarga da sua vida.
Áries tem na impulsividade sua marca registrada. E, se caso é de amor, esse jeito expansivo e impetuoso fica ainda mais evidente. Regido por Marte, cultiva o gosto pela conquista e prefere batalhar alguém bem difícil, com fama de inatingível, a alimentar transas mornas ou pouco vibrantes. Adora seduzir e se sentir desejado e busca sempre relações calorosas, intensas e apaixonantes. Quem se envolve com um ariano tem que estar preparado para manter aquela chama eternamente acesa, pois o ariano odeia a rotina. Mas cuidado: o que lhe sobra em tesão e vitalidade, falta em perseverança e no cultivo de um amor mais calmo e duradouro. Se quiser melhorar e dar ao coração um pouco de paz, ele precisa amadurecer, ter mais paciência e descobrir as maravilhas do amor a longo prazo.

24 de jan de 2012

Apaixone-se por alguém que volte para conversar com você depois de uma briga, depois do desencontro, por alguém que caminhe junto a ti, que seja teu companheiro. Apaixone-se por alguém que sente sua falta e que queira estar com você. Não apaixone-se apenas por um corpo ou por um rosto; ou pela idéia de estar apaixonado.

21 de jan de 2012

Cigano - Djavan



Te querer

Viver mais pra ser exato

Te seguir

E poder chegar

Onde tudo é só meu

Te encontrar
Dar a cara pro teu beijo
Correr atrás de ti
Feito cigano, cigano, cigano
Me jogar sem medir
Viajar
Entre pernas e delícias
Conhecer pra notícias dar
Devassar sua vida
Resistir
Ao que pode o pensamento
Saber chegar no seu melhor
Momento, momento, momento
Pra ficar e ficar
Juntos, dentro, horas
Tudo ali às claras
Deixar crescer
Até romper
A manhã
Como o mar está sereno
Olha lá
As gaivotas já
Vão deixar suas ilhas
Veja o sol
É demais essa cidade!
A gente vai ter
Um dia de calor...

17 de jan de 2012

sem medo do oceano


Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano, ele treme de medo. Olha para trás, para toda a jornada: os cumes, as montanhas, o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos povoados, e vê a sua frente um oceano tão vasto que entrar nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar. Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência. Você pode apenas ir em frente.
O rio precisa se arriscar e entrar no oceano. E somente quando ele entra no oceano é que o medo desaparece, porque apenas então o rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano. Mas tornar-se oceano.
Por um lado é desaparecimento e por outro lado é renascimento. 
Assim somos nós. Só podemos ir em frente e arriscar.
Coragem! 
(Osho)

16 de jan de 2012

Linha Tênue

Todo o lugar que chego você não fica
Tudo o que eu te peço você não dá
Se dou opinião você implica
Toda vez que ligo você não está
Por que fazer questão deste jogo duro?
De me mostrar o muro a nos dividir?
Seu coração de fato está escuro
Ou por de trás do muro
Tem mais coisa aí
Toda vez que passo você não nota
Eu conto uma lorota você nem ri
Me faço fina flor vem e desbota
Me boto numa fria não socorre
Eu cavo um elogio isso nem te ocorre
A indiferença escorre fria a me ferir
Será porque você não me suporta?
Ou dentro desta porta
Tem mais coisa aí
Entre o bem e o mal a linha é tênue meu bem
Entre o amor e o ódio a linha é tênue também
Quando o desprezo a gente muito preza
Na vera o que despreza é o que se dá valor
Falta descobrir a qual desses dois lados convém
Sua tremenda energia para tanto desdém
Ou me odeia descaradamente
Ou disfarçadamente me tem amor
Toda vez que passo você não nota
Eu conto uma lorota você nem ri
Me faço fina flor vem e desbota
Me boto numa fria não socorre
Eu cavo um elogio isso nem te ocorre
A indiferença escorre fria a me ferir
Será porque você não me suporta?
Ou dentro desta porta
Tem mais coisa aí
Entre o bem e o mal a linha é tênue meu bem
Entre o amor e o ódio a linha é tênue também
Quando o desprezo a gente muito preza
Na vera o que despreza é o que se dá valor
Falta descobrir a qual desses dois lados convém
Sua tremenda energia para tanto desdém
Ou me odeia descaradamente
Ou disfarçadamente me tem amor

Maria Gadú